Menu
Banner

Hospital de Clínicas da UFTM cria Comitê de Ética em Pesquisa

O Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Triângulo Mineiro (HC-UFTM) em Uberaba deu início à implantação de um Comitê de Ética em Pesquisa (CEP), que vai atuar de maneira deliberativa, consultiva e educativa no que diz respeito à autorização de estudos envolvendo humanos, no âmbito do HC.

Os documentos necessários para a criação do comitê já foram enviados à Comissão Nacional de Ética em Pesquisa.

Após aprovação da iniciativa pelo Colegiado Executivo da instituição, foram escolhidos 23 membros, entre titulares e suplentes. Os participantes, em sua maioria, possuem titulação de doutor. Também há mestres e especialistas. São profissionais do hospital, professores e técnico-administrativos da UFTM, além de um representante da comunidade.

De acordo com o chefe do Setor de Pesquisa e Inovação Tecnológica do HC-UFTM, e coordenador do processo de formalização do comitê, Gilberto de Araújo Pereira, a criação se justifica devido ao grande aumento no número de projetos de investigação científica registrados na Gerência de Ensino e Pesquisa: de 54, em 2013, para 160, em 2017.

“São dissertações de mestrado, teses de doutorado, pesquisas operacionais, iniciação científica e trabalhos de conclusão de cursos de graduação ou especializações, em áreas diversas como biológicas, exatas e humanas. Anteriormente, as propostas eram todas avaliadas pelo Comitê de Ética da UFTM”, acrescentou.

A primeira reunião aconteceu na última quinta-feira (21). Na sexta, a carta de solicitação de registro e a documentação necessária foram encaminhadas à Comissão Nacional de Ética em Pesquisa, do Conselho Nacional de Saúde, que é órgão responsável por registrar os Comitês de Ética brasileiros.

“Temos a expectativa de que a efetivação aconteça ao longo do primeiro semestre de 2018. A partir de então, têm início as avaliações quanto ao aspecto ético dos projetos de investigação que se pretendam desenvolver no HC, conforme normativas nacionais e internacionais, focando a proteção dos participantes dos estudos, na sua individualidade ou coletividade, direta ou indiretamente”, disse Gilberto.

NOTICIA RETIRADA DO SITE "G1"

Publicado em: 22/12/2017

© 2018 Copyright - Todos os direitos reservados